A autora Leandra Zanqueta fala sobre o livro Diálogo sobre etiqueta no Facebook publicado no Brasil pela Editora Dracaena com distribuição nacional.

 

Fale um pouco sobre você. 

Sou nascida no interior do estado de SP, em uma cidade chamada Fernandópolis; lá vivi até meus 19 anos quando larguei o curso de administração de empresas, que não era a minha “praia”, para me mudar à capital – São Paulo. Fui sozinha, já com entrevista de emprego arrumada e emancipada pela minha mãe, pois naquela época a maioridade civil se dava apenas aos 21 anos.

Minha intenção era trabalhar e custear uma faculdade de direito, pois a advocacia era um sonho de infância. Consegui mais do que almejei; casei, tive 2 filhos, me formei e trabalhei como advogada. Porém, pelas voltas que a vida dá, me mudei com a família para os EUA por conta do trabalho do meu marido. Já faz quase 8 anos que moramos aqui. No início dispensei meu tempo aprendendo a língua, dando apoio ao meu marido e suporte escolar aos meus filhos, que chegaram com 4 e 8 anos e também não falavam inglês. Hoje, estamos todos adaptados.

Nesse período, também consegui – com muito esforço – fazer um mestrado em Direito Ambiental e Recursos Naturais. Esforço porque o estudo universitário aqui é como um trabalho, você passa praticamente o dia todo envolvido com aulas, estudos e atividades e, portanto, dividir esse tempo com a família foi desafiador. Atualmente, as tarefas domésticas não ocupam tanto o meu tempo, as crianças cresceram e aprenderam, por causa da cultura, a serem mais autossuficientes. Com essa sobra de tempo passei a me dedicar muito à leitura – algo que sempre fui apaixonada – e agora, aos 39 anos, senti vontade e necessidade de escrever.

 

Por que escrever Diálogo sobre etiqueta no Facebook? 

Pela falta de conteúdo literário sobre o tema. Há mais ou menos dois anos, enquanto navegava pelo Facebook, me deparei – de uma só vez – com alguns posts muito mal-educados, daqueles que provocam aquela desconfortável sensação de vergonha alheia na gente.

Na ocasião, fiquei pensando sobre o assunto e me veio a ideia de procurar um manual de boas maneiras on-line, um livro de etiqueta virtual; talvez se eu postasse, vez ou outra, pequenos trechos do conteúdo, poderia ao mesmo tempo aprender e provocar as pessoas do meu círculo a refletirem sobre isso. No entanto, não tive êxito na busca por títulos. Não encontrei nenhum livro em português nem norte-americano sobre o tema. Somente matérias e infográficos aleatórios, nunca um compêndio de dicas que ajudasse as pessoas a identificar, de forma ampla, a “linha vermelha” que separa o aceitável do inaceitável na hora de se relacionar na rede social. Foi quando, ao reclamar na minha página no Facebook da falta daquele material, recebi a sugestão para escrever, eu mesma, um livro de etiqueta para aquele fim.

Gostei da ideia e fui pesquisar. Encontrei muita coisa, desde estudos feitos por universidades prestigiadas do mundo inteiro a casos reais interessantíssimos que envolviam o ambiente virtual e que influenciavam diretamente a vida real das pessoas. Por fim, realizei que existia material suficiente para um livro; mais do que isso, o tema necessitava urgentemente de uma abordagem muito mais extensa do que aquelas pontuais que a imprensa nos oferecia de vez em quando.

 

Na sua opinião, existe diferença entre o Brasil e Estados Unidos no que diz respeito a etiqueta no Facebook? 

Existe. As culturas são distintas, portanto, o comportamento na rede social também acaba se diferenciando. Apesar do brasileiro ser constantemente influenciado pela cultura norte-americana – no que diz respeito ao cinema, aos bens de consumo, à música etc. –, o cotidiano das pessoas nos dois países é pautado por condutas diversas. Em geral, os estadunidenses  são muito mais reservados – em tudo –, os brasileiros, em contrapartida, são extremamente sociáveis, gostam de interagir, de celebrar, e isso se reflete também no comportamento dentro do Facebook, o que não surpreende, pois a rede social, por enquanto, nada mais é que uma extensão (editada) da vida real.

Não que os norte-americanos não interajam. Digamos que eles apenas agem com menos eloquência, menos paixão, que nós brasileiros. Não vejo no comportamento deles, por exemplo, a tentativa exagerada de imposição de opinião, de convencimento do outro; ter uma opinião divergente por aqui não é tão ofensivo quanto no Brasil, nem gera tanta controvérsia. No entanto, é importante lembrar que os norte-americanos utilizam o Facebook desde 2004, enquanto que no Brasil, a rede social se popularizou, realmente, no final de 2011, quando ultrapassou o Orkut; isso dá a eles uma certa vantagem, já que estão há muito mais tempo expostos aos erros e acertos dessa interação virtual e, por isso, em matéria de etiqueta no Facebook, pode-se afirmar que eles são muito mais experientes.

 

Qual a importância de se ter etiqueta no Facebook? 

Bem, estar no Facebook hoje em dia é como estar exposto em uma vitrine, ou seja, a nossa linha do tempo é a representação virtual de nós mesmos; nós nos tornamos o que publicamos aos olhos de quem nos assiste. Independentemente das nossas configurações de privacidade, qualquer movimentação dentro da rede social imprime-me nos uma marca, um rótulo, até mesmo quando não nos movimentamos somos tachados. A importância está justamente aí, na forma da mensagem que a gente passa pra nossa audiência sobre quem somos.

E essa mensagem é construída a cada curtida, a cada post, a cada apoio ou compartilhamento a qualquer causa. Dependendo de “como” nos relacionamos na rede social, podemos, ao mesmo tempo, abrir ou fechar portas, tanto na nossa vida pessoal quanto na profissional. Ter etiqueta no Facebook não significa abrir mão de valores, deixar de expor ou defender o que pensa, pelo contrário, é saber fazer isso de forma polida, respeitando e tendo consciência das diferenças que permeiam essa imensa praça virtual. Dá para divergir sem ofender, dá pra discordar sem querer impor a própria opinião.

Nos EUA, um estudo recente associa o comportamento no Facebook ao desempenho no trabalho. Dependendo de como a pessoa se relaciona na rede social, dá pra inferir como será seu comportamento no ambiente profissional. Parece injusto que as empresas se utilizem dessa ferramenta, mas a realidade é que mais de 90% dos empregadores checam o perfil dos candidatos durante o processo de seleção e 69% dos recrutadores já rejeitaram candidatos por causa do conteúdo de seus perfis.

No livro, Diálogo sobre etiqueta no Facebook, existem vários exemplos onde a falta de etiqueta interferiu consideravelmente na vida real das pessoas. Desde de perda de empregos a pagamento de indenizações por danos morais. Enfim, ter noções de etiqueta na hora de nos relacionar no Facebook pode nos livrar de desgastes desnecessários, nos economizar tempo, nos credibilizar perante os outros. E se a gente tem nas mãos o poder de escolher como nos mostrar nessa vitrine, por que não optar pelo melhor de nós?

……………………………………………….

Acesse o site do livro: http://etiquetanofacebook.com.br/

 

CONVITE PARA O LANÇAMENTO DO LIVRO 

A advogada e autora Leandra Zanqueta lança o Livro Diálogos Sobre Etiqueta no Facebook onde dá dicas de como nos comportar nesse novo ambiente, que é a maior praça virtual do momento. Nessa nova arena de constante mutação, é quase impossível criar um conjunto de regras estáticas. As atitudes das pessoas, dentro do Facebook, mudam a toda hora, o que torna a rigidez incompatível com o dinamismo da plataforma. Em contrapartida, é possível refletir sobre o assunto.

Dá para analisar exemplos de comportamento – bacanas e reprováveis – que figuraram na rede social nesses 10 anos de existência. Só assim, através das nossas próprias conclusões, conseguiremos moldar o nosso comportamento no Facebook e oferecer às pessoas o melhor de nós nesse cenário sem precedentes na história da humanidade.

Se dá pra escolher o que mostrar, por que não pensar bem sobre isso antes?

Início:
19 de novembro de 2014  – 19:00
Local:
Paulista
Telefone:
(11)2123-2000
Endereço:
av. paulista, 901, São Paulo, São Paulo, Brasil
Fonte: EVENTOS FNAC

 

Onde comprar:

No Brasil:

Cia dos Livros: (Promoção): http://www.ciadoslivros.com.br/dialogo-sobre-etiqueta-no-facebook-676532-p483631

 

Livrarias Curitiba: http://www.livrariascuritiba.com.br/dialogo-sobre-etiqueta-no-facebook-dracaena,product,LV365951,3131.aspx

 

LivrariaCultura: http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=42744536&termo=ZANQUETA,%20LEANDRA

 

Nos Estados Unidos

Barnes and Noble: http://www.barnesandnoble.com/w/dialogo-sobre-etiqueta-no-facebook-leandra-zanqueta/1120369515?ean=9788582182208

 

Amazon: http://www.amazon.com/Dialogo-etiqueta-facebook-Portuguese-Edition/dp/8582182201/

 

Books a Million: http://www.booksamillion.com/p/Dialogo-Sobre-Etiqueta-No-Facebook/Leandra-Zanqueta/9788582182208?id=6110467663008

 

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WordPress Themes