Que As Crônicas de Nárnia são sucesso mundial todos sabem, os sete livros escritos por CS Lewis venderam mais de 120 milhões de cópias em todo mundo. O que muitos desconhecem é que um livro escrito muito antes de CS Lewis se tornar escritor foi que inspirou o Reino de Nárnia. Tudo começou devido a um livro de George MacDonald, escrito em 1858: Phantastes, a Terra das Fadas.

Em sua autobiografia, “Surpreendido pela Alegria”, CS Lewis declarou: “George MacDonald fez mais por mim do que qualquer outro escritor”. Ele fala sobre o episódio que marcou sua vida, o dia em que leu Phantastes pela primeira vez:

“Virando-me para a banca de livros da estação de Leatherhead, escolhi um livro de capa poeirenta: Phantastes – a faerie Romance de George MacDonald. Na mesma noite comecei a ler o livro.

As jornadas nas matas, os inimigos fantasmagóricos, as damas boas e más da narrativa lembravam bastante as minhas fantasias costumeiras, e assim me puderam seduzir sem que eu percebesse uma mudança. É como se fora carregado inconscientemente para além da fronteira, ou como se tivesse morrido no velho país e não pudesse me lembrar de como ressuscitei de novo. Ali eu encontrava tudo o que me fascinara em Malory, Spencer, Morris e Yeats. Mas noutro sentido, tudo mudara. Eu não sabia ainda (e demorava a aprender as coisas) o nome da nova qualidade, a sombra brilhante, que pairava nas viagens de Anodos. Hoje sei. Era a Santidade. Eu não tinha a menor noção daquilo em que me envolvera ao comprar Phantastes”.

Nas palavras de CS Lewis, Phantastes converteu a sua imaginação.

George MacDonald tornou-se para Lewis uma espécie de “pai espiritual” e em diversas ocasiões, se referia a ele como “seu mestre e mentor.”

O próprio Lewis contribuiu em muito para que a obra de George Macdonald fosse disseminada em seu tempo, tendo ele mesmo editado uma antologia de Macdonald. Em um dos volumes da antologia, Lewis escreveu no prefácio: “Nunca escondi o fato de que eu o considerava meu mestre, na verdade acredito que eu nunca escrevi um livro no qual eu não o tenha citado”.

A Influência de MacDonald é latente em toda a obra de CS Lewis, em especial nos seus livros de Fantasia, como As Crônicas de Nárnia e Perelandra.

George Macdonald também foi uma influência marcante para J. R. R. Tolkien escrever “O Hobbit”.

Mas quem foi esse grande homem que foi capaz de influenciar tantos escritores, cujas obras venceram o tempo e ainda hoje servem de inspiração para milhões de leitores ao redor do mundo?

George MacDonald, nascido em 10 de dezembro de 1824 na Escócia, é um dos mais notáveis escritores de sua época. Foi amigo e mentor de Lewis Carroll e o incentivou a publicar “Alice no País das maravilhas”. Influenciou autores como J. R. R. Tolkien, CS Lewis e Mark Twain e era para Chesterton, um dos quatro maiores homens do século XIX.

Lançamento em Abril

Phantastes será lançado pela Editora Dracaena no próximo mês. Esta é a primeira edição do livro no Brasil. A história gira em torno de Anodos que, ao entrar na Terra das Fadas, vive diversas aventuras e conhece criaturas extraordinárias. Amor, beleza, amizade e lealdade são alguns dos temas que MacDonald traz a tona em seu romance.

Phantastes estará disponível nas livrarias nas livrarias de todo o Brasil a partir do dia 20 de abril de 2015.

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WordPress Themes